Riscos da depilação


Por: Rebecca Bittencourt
Divulgue esse post:

A depilação íntima feminina pode ser um assunto polêmico, pois cada mulher tem a sua preferência e gosta de mantê-las assim. Porém, a depilação total vem ganhando cada vez mais popularidade, não só no Brasil como no mundo todo, onde é conhecida como “brazilian wax”.

riscos para saúde

A ausência total de pelos na região íntima feminina, apesar de parecer esteticamente mais atraente para algumas pessoas, pode causar uma série de riscos à saúde da mulher, pois a torna mais vulnerável a infecções, inflamações e a doenças sexualmente transmissíveis.

Conheça alguns dos riscos:

  • O atrito entre a pele e calcinhas e absorventes causa o aumento da umidificação íntima, o que é um ambiente que causa maior proliferação de bactérias;
  • As ceras e espátulas para aplicação, se reutilizadas em uma cliente infectada, podem ser um meio de transmissão de vírus e bactérias;
  • Pelos encravados e alergias costumam ser frequentes em mulheres que realizam depilação, o que as deixa mais vulneráveis ainda à infecções;
  • Em alguns casos, a pele do local chega a sangrar durante a depilação, por causa das lesões que a cera ou gelete causam. Nesse caso, o risco de contato e transmissão de DSTs pode aumentar;
  • Por causa disso, as relações sexuais devem ser evitadas logo após a depilação, pois nesse período é quando existe maior risco de transmissão de doenças.

Ou seja, manter os pelos na região íntima não é anti-higiênico como muitas pessoas pensam, mas sim, uma forma de proteção natural da mulher. Ginecologistas recomendam que os pelos sejam aparados sim, para ventilação da região, porém deixados em torno de 2 centímetros de comprimento na região.

depilação mulher

Se você, mesmo sabendo dos riscos da depilação, não deseja abrir mão desse procedimento, confira algumas dicas de saúde:

ANTES DA DEPILAÇÃO

  • Lave bem a região com produtos específicos pré-depilatórios, para a retirada total de impurezas e bactérias, ajudando na aderência da cera;
  • 3 dias antes da depilação, faça uma esfoliação, o que ajuda a deixar a área mais limpa e previne pelos encravados.

DEPOIS DA DEPILAÇÃO

  • Use produtos calmantes, que ajudam contra o inchaço e deixam a pele mais fresca. Evite os com álcool ou de textura muito pesada;
  • Não use roupas apertadas demais na virilha logo após a depilação, pois além de o atrito machucar a pele que está sensível, pode causar o surgimento de pelos encravados;
  • Use calcinhas de algodão, que deixam a pele respirar melhor e se recuperar do “trauma”que a pele sofreu durante a depilação.

Reflita sobre as vantagens e desvantagens e avalie os riscos da depilação, procurando profissionais cuidadosos e responsáveis. Lembre-se de visitar seu ginecologista a qualquer alteração, irritação contínua ou dores na região íntima!

(Imagens: Reprodução)

Leia Também

Deixe o seu comentário

0 Comentários

Deixe o seu comentário!