Muito mais que amamentar


Por: Redação
Divulgue esse post:

Hoje em dia já se sabe muito sobre amamentação e, graças a essa evolução, muitas mulheres que não conseguiriam amamentar antigamente conseguem dar o melhor da nutrição para o seu bebê. Atualmente, difícil ter que convencer uma mãe de que se estiver amamentando estará dando o melhor para seu bebê.

Mas hoje eu gostaria de trazer uma reflexão que vai além da nutrição que a amamentação pode proporcionar.

Enquanto o bebê está em casa, no colinho, a mamãe está de licença em casa, os momentos desse vínculo são maravilhosos e únicos. Porém, na vida após amamentação, o bebê vai crescendo, a mamãe vai retornando ao trabalho e a rotina e começam a entrar diversas interferências nessa relação.

Cada fase de crescimento do seu filho, vai exigir um passo a mais no “desmame”. Afinal, criamos os filhos para o mundo e sabemos que não estarão para sempre grudados na mamãe.

Apesar de sempre ensinar os filhos a caminharem sozinhos, vamos descobrir momentos em que vamos ter que relembrar aquele momento único de amamentação e retomar esse vínculo com eles. Mas como identificar esses momentos, lembrando que quando eram bebês era só ouvir o chorinho de fome e correr para dar o peito?

Muitos podem ser os momentos de “colinho e mamá” :

– A criança fazendo birra pode estar sentindo falta de conviver e brincar com a mamãe.
– O filho que chega chorando em casa, por uma briga com os colegas na escola.
– A filha adolescente que está começando a ter muitas dúvidas e precisa de um bate-papo mais maduro.
– A busca por momentos de convivência familiar, que conseguem tirar sorrisos inesquecíveis das crianças
– O momento de insegurança em que seu filho vai pedir para dormir com os pais, mesmo que pareça que não tem mais tamanho para isso.

Uma mãe só saberá lidar com esses momentos se souber resgatar em cada etapa aquele vínculo maternal e saber que ele sempre existirá entre ela e os filhos. Será ainda mais completo se o pai puder participar, da mesma forma que um dia já ajudou a trocar um fralda ou ninar o bebê após a mamada da madrugada.

Percebemos, então que ser mãe e ter cuidados com a criação dos filhos é uma missão que é para sempre, e após a fase tão delicada que é a amamentação essa missão estará apenas começando.

Leia Também

Deixe o seu comentário

0 Comentários

Deixe o seu comentário!