AS FASES DA AMAMENTAÇÃO


Por: Redação
Divulgue esse post:

Olá, mamães!!!

Hoje vamos falar de um tema super importante para as gestantes: a amamentação!

Sabe aquela imagem linda de comercial, da mamãe com o bebê no colo mamando gostoso e a mãe tranquila, sorrindo?! Essa imagem é vista em toda campanha de aleitamento materno, mas o que ninguém fala é que tem um longo caminho até chegar nesse momento.

Então, que tal pensar na amamentação por fases? Assim talvez seja mais fácil de compreender e se preparar para as dificuldades que podem aparecer no caminho. Vamos separar em 3 fases, a partir do dia do parto e classificando pela evolução do leite materno: o colostro, o leite de transição e o leite maduro.

Do 1° ao 5° dia – Colostro

Esse é o primeiro leite produzido pela mãe, entre o 1° e o 5° dia após o parto. É um líquido mais transparente ou amarelo, que é rico em proteínas. Também possui alta concentração de imunoglobulinas, o que faz com que tenha um papel de destaque para a imunidade do recém-nascido.

Lembrete: o leite tem o seu tempo para “descer”. É uma fase de muita paciência e perseverança. É quando entramos na fase de “apojadura”, que é quando o corpo da mulher entende que precisa produzir o leite e as sensações podem variar de mulher para mulher – a maioria sente aumento e endurecimento dos seios, dor, desconforto, sensação de peso, vermelhidão e aumento da temperatura dos seios. Algumas podem até relatar calafrios e tremores.

Nesse momento, é recomendável que se use um sutiã confortável e resistente, se possível apertar nas alças para estimular a produção de leite

Do 6° ao 15° dia – Leite de Transição

A quantidade de leite aumenta entre o 6° e o 15° dia após o nascimento do bebê. E sua composição também é alterada: ele se torna mais rico em gorduras e nutrientes que contribuem para o desenvolvimento e o crescimento da criança. Procure se hidratar bastante e comer bem nessa fase. Lembro-me que a dica do meu pediatra era: “um copo de água antes e depois de cada mamada”.

Não hesite em pedir ajuda, pois você vai entrar nas noites e madrugadas sem fim, de mamadas. A rotina fica bem maluquinha, até que você e o bebê se habituem um ao outro e os horários de mamada se acertem.

Nessa fase é recomendável que se tenha uma boa quantidade de sutiãs de amamentação, camisolas ou pijamas. Primeiro, porque se a quantidade de leite for muita, pode vazar e sujar muita roupa. Mas, mesmo que não haja esse problema, ocorre tanto que pode não dar tempo de lavar. Outra questão é que tem mulheres que acabam transpirando bastante.

 

A partir do 16° dia – Leite Maduro

É o leite que alimentará o bebê do 16° dia em diante. Ele contém todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento físico e cognitivo da criança.

É importante lembrar que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o aleitamento exclusivo nos 6 primeiros meses de vida, podendo ser prolongado até os 2 anos ou mais.

Mais importante do que todas essas informações é lembrar que cada mulher é única, bem como cada bebê. A amamentação pode ocorrer de diversas formas, pode precisar de complemento, por diversos motivos.

Em alguns casos, pode existir algum problema que impeça a amamentação de acontecer. Se isso acontecer com você, lembre-se de que não será menos mãe por isso. O que conta é o carinho e o amor que você vai dar para o seu filho, não apenas nos primeiros meses, mas para toda a vida.

Leia Também

Deixe o seu comentário

0 Comentários

Deixe o seu comentário!