Conheça a zona quente e a zona fria da loja física


Por: Juliana Chaves
26 de dezembro de 2016
Divulgue esse post:

Você sabe identificar a “zona quente” e a “zona fria” da sua loja de roupas? Já usufrui dos benefícios que esse conhecimento pode lhe oferecer?
Sabendo que os termos ainda não são conhecidos por muitos lojistas, resolvemos detalhá-los para facilitar seu entendimento sobre o assunto e dar aquele empurrãozinho para o seu negócio faturar cada vez mais. Confira!

Zona quente da loja física

Em uma loja física, todos os produtos, mobília e pontos de iluminação devem estar bem distribuídos para chamar a atenção do cliente, não é mesmo? Para tal, é importante criar uma espécie de caminho a ser percorrido, com o intuito de atrair o cliente para a efetivação da compra.
Tudo começa pela entrada da loja. Ela deve ser um ponto de atração sem bloquear o cliente. O que mais você deseja é que ele percorra a loja toda, certo? A entrada sempre estará na zona quente do seu ponto de vendas. Já dentro da loja, o cliente tende a seguir para zona fria e em seguida retornar para a zona quente, assim como na ilustração abaixo:zona quente e zona fria lojaA zona quente é a parte mais visível e acessível da loja, onde há muita circulação de clientes. É o lugar que mais chama a atenção! Nessa parte, o ideal é colocar os produtos de compras menos frequentes.

Na zona quente da loja física você deve colocar:

1 – Móveis expositores e não manequins (logo depois dos provadores);
2 – Concentrar mercadorias de compras impulsivas no caixa, para que o cliente os veja enquanto estiver na fila para efetuar o pagamento;
3 – Vitrine fechada no caixa – parede lisa com o logo da loja, para que os movimentos com o dinheiro não sejam percebidos;
4 – Ponto de atenção no fim da zona quente para o cliente sentir vontade de voltar à loja (nesse ponto a exposição de manequins é mais viável).

Zona fria da loja física

É a zona menos visitada e menos acessível. Por essa razão, o ideal é disponibilizar os produtos de compras mais frequentes e produtos de maior rotatividade (as novidades).

Na zona fria da loja física você deve colocar:

1 – Manequins com combinações criativas que chamem a atenção para essa zona;
2 – Móveis expositores próximos aos manequins e com as peças utilizadas nos mesmos.
3 – Araras para pendurar as roupas, sendo possível vê-las em sua totalidade;
4 – Provadores, que devem se encontrar no fim da zona fria.

Além da disposição do ambiente de sua loja, você precisa levar em consideração os quatro níveis de exibição dos produtos:

  • Nível da cabeça (1,8 a 2 metros) – a visualização não é direta, por esse motivo, é fundamental encontrar uma forma de potencializar esse espaço;
  • Nível dos olhos (1,3 a 1,8 metros) – Sem dúvida é o nível mais atrativo, pois a visualização é direta e representa cerca de 52% das vendas;
  • Nível das mãos (0,8 a 1,3 metros) – é o nível que permite uma visualização direta e que requer um espaço de alta rotação, uma vez que as pessoas não tendem a olhar para baixo;
  • Nível dos pés (0,3 a 0,8 metros) – a visualização não é de fácil acesso e muito menos direta, por isso não deve ser potencializada.

Agora que você já sabe sobre a zona fria e a zona quente, que tal colocar em prática?

(Imagens: Reprodução)

Leia Também

Deixe o seu comentário

0 Comentários

Deixe o seu comentário!