Alimentação saudável e qualidade de vida!


Por: Prisicla M.
23 de abril de 2012
Divulgue esse post:

Olá pessoal, como estão?

Hoje resolvi falar de um assunto de extrema importância: Alimentação. Sempre procurei ter uma alimentação saudável, mas em determinadas épocas, sempre deixava a desejar. Sempre comendo um doce após a refeições ou, até pela correria do dia-a-dia, optando pelo famoso fast-food. Nem sempre ingeria a quantidade ideal de água e isso acabou por gerar alguns probleminhas decorrentes da falta de diciplina alimentar. O impacto do descuido é assustador, de uma maneira ou de outra.

Sendo assim, um tempo atrás pesquisei sobre o assunto e então, resolvi deixar aui algumas dicas preciosas que melhoraram ( e muito) minha qualidade de vida. Mais disposição, sono mais tranquilo e amizade com meu corpo!

1 – Opte por alimentos frescos e integrais – Estes fornecem ao nosso cérebro os nutrientes necessários à produção de uma série de «drogas naturais» que induzem a felicidade e reduzem o stress da vida quotidiana. – Evite assim comida pré-confeccionada, que sofre alterações ao ser processada e preservada. Prefira alimentos frescos, integrais e biológicos, como fruta e legumes frescos, peixe e carne livres de hormonas, pão integral ou de mistura, etc.

2 – Beba água – Estar desidratado é mais comum do que se imagina e prejudica enormemente a criação de «células felizes». Para assimilarmos e absorvermos completamente os alimentos que ingerimos, necessitamos dos elementos químicos do hidrogénio e oxigénio contidos na água (H2O). É incrível que por vezes chegamos a sentir fome, quando na realidade o nosso organismo necessita de água. – Os especialistas não são unânimes quanto à quantidade a ingerir, uma vez que isso também depende da actividade que cada um tem ao longo do dia. De qualquer modo, tente beber aproximadamente 2 L (8 copos por dia).

3 – Reduza o consumo de açúcar – Este é o item que reúne mais consenso entre os especialistas. O açúcar branco é o maior destruidor de felicidade da nossa alimentação. Afecta directamente o nosso estado de espírito, levando a uma subida brusca de açúcar no sangue, seguida por uma descida tão rápida, capaz de produzir sintomas de fraqueza, ansiedade, apatia e depressão. – Opte por consumir açúcar no seu estado natural, como por exemplo através da fruta fresca. Especialistas da Universidade de Sidney sugerem um substituto natural do açúcar branco, o néctar de agave (que ainda não encontrei no super-mercado), com a vantagem de ser 3 vezes mais doce que o açúcar e com um índice glicémico muito mais baixo.

4 – Reduza os cereais processados – Ao consumirmos cereais processados como os contidos no pão branco, arroz branco ou nas massas, bolos feitos a partir de farinha branca, estamos igualmente a induzir a subida de açúcar no sangue, alterando a nossa disposição e energia. – Mais uma vez, opte por cereais integrais, arroz integral, aveia, centeio, etc.

5 – Elimine a cafeína – Em poucas quantidades, levanta o nosso estado de espírito e age como estimulante físico… durante 30 a 60 minutos, porque depois a energia vem por aí abaixo. Em demasia, a cafeína (presente não só no café, mas também em chás e em refrigerantes), pode provocar palpitações e aumento da tensão arterial (especialmente se fumar), aumento do nervosismo, de insónias e de ataques de ansiedade. – Substitua por bebidas descafeinadas, água, sumos de fruta naturais… o chá verde descafeinado (que não falta cá em casa) é um excelente substituto, pois para além de proteger o sistema cardiovascular e prevenir o cancro, oferece uma protecção antioxidante para tornar as suas células felizes.

6 – Evite a ingestão de gorduras saturadas – O corpo necessita de gorduras para o processo de crescimento e de recuperação, mas alimentos ricos em gorduras saturadas (que se encontram na gordura animal), contribuem para o aumento do nível de colesterol e de doenças cardíacas, dando-lhe uma sensação de mal-estar. – Opte pelo consumo de carnes brancas (como frango e perú), retire a gorduras visíveis dos alimentos e cozinhe-os em gorduras saudáveis (como o azeite e óleo equilibrado em ómega 3).

7 – Alimente-se com refeições reconfortantes – Ao optar por uma alimentação caseira, que lhe evoque bons momentos (por exemplo memórias felizes de infância), o seu cérebro é estimulado a produzir «drogas naturais» que geram felicidade. – Coma a sopa caseira que a sua mãe fazia em dias frios, delicie-se com o seu prato preferido feito com nutrientes saudáveis, opte por alimentos tradicionais da época.

O nosso bem maior, somos nós mesmos! Por isso, vale a pena cuidar….

Espero que tenham gostado das dicas!

Até mais, pessoal!

 

Leia Também

Deixe o seu comentário

0 Comentários

Deixe o seu comentário!